Alunos de jornalismo promovem um dia de debate sobre jornalismo cultural

Profissionais de diversos segmentos dividiram suas experiências em mesas temáticas na Usp 

Por Lucas Bartine

Edilaine Felix

O evento “Entre a crítica e o aplauso: Jornalismo Cultural”, que ocorreu no sábado, dia 17 de agosto, na Universidade de São Paulo (Usp) debateu, entre outros temas, o entretenimento. Uma das mesas contou com a presença de Patrícia Gomes, do site Omelete; de Gabriela Zocchi, da revista Capricho; de Miguel Arcanjo Prado, blogueiro da Uol, e Paulo Werneck, da revista QuatroCincoUm.

Os jornalistas falaram sobre como as mulheres ainda precisam lutar para conquistar seu espaço no jornalismo geek, que infelizmente é extremamente machista, além da importância do profissional estar sempre atento e manter uma lista com boas fontes. Prado, blogueiro do Uol, reafirmou a importância de “ir para a rua” e sentir a matéria, e Werneck, da QuatroCincoUm, falou sobre a necessidade de inovar e “ver o que ninguém mais está vendo”.

Pauta e produção

Um workshop sobre cobertura de eventos culturais, com a jornalista e produtora do evento Perifacon, Gabrielly Oliveira, foi outro destaque do evento. Gabrielly, que está participando da produção de uma série documental sobre depressão, masculinidade e vícios, declarou a importância de saber lidar com fontes. “Quanto mais difícil a história da pessoa, mais sensibilidade tem que se ter.”

A produtora também destacou a relevância de ter uma pauta bem planejada e, de preferência, um roteiro, pois os produtores de eventos menores podem até ser mais acessíveis, mas não tem muito tempo para dar atenção a imprensa.

jornalismo cultural
Mesa que debateu Jornalismo de Moda e Beleza (crédito Lucas Bartine)

Profissionais que migraram de grandes revistas de moda e beleza para o meio digital, como  Suzana Azar, do blog Suzanices; Fernanda Morelli, produtora de conteúdo na empresa do grupo Boticário, The Beauty Box; Juliana Diniz, da plataforma Wellness Play, e Pedro João, do site Monkeybuzz, dividiram suas histórias sobre essa transição e concordaram sobre a importância do jornalismo de beleza para auxiliar em questões de aceitação e diversidade.

Gastronomia e viagem

Fechando o ciclo de palestras, o professor da Faculdade Cásper Líbero, Daniel Nunes; a consultora em Comunicação e Semiótica, Cynthia Mello; o crítico gastronômico Arnaldo Lorençato; a documentarista Cláudia Alves e a editora da Revista Claudia, Lorena Tabosa, debateram assuntos sobre jornalismo gastronômico e de viagem.

Os profissionais ressaltaram a importância de valorizar as viagens para o Brasil e não só para o exterior. Eles ressaltaram que com o avanço tecnológico as possibilidades se ampliaram para todos que estudam com o objetivo de atuar nessa área. Segundo os palestrantes, atualmente para ter sucesso na profissão não é mais necessário ter trabalhado em grandes grupos de comunicação, pois a internet trouxe novas possibilidades de fazer jornalismo.

O evento foi promovido pela equipe da Jornalismo Júnior, agência de jornalismo dos alunos da ECA-USP, na Escola de Comunicações e Artes.

 

[1] Aluno do segundo semestre do curso de Jornalismo. Colaborou com a Agência Integrada de Comunicação (AICom).

[2] Professora do curso de Jornalismo. Atua na Agência Integrada de Comunicação (AICom).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s