Cinemateca FIAMFAAM debate sobre cinema e cineastas negros

Filme exibido foi “Faça a coisa certa” de Spike Lee

 Por Gabriela Barbosa [1]

Edilaine Felix [2]

 

Em parceria com o NERA (Núcleo de Estudos Étnicos-Raciais) a Cinemateca FIAMFAAM exibiu, no dia 24 de maio, o filme Faça a coisa certa, de Spike Lee, diretor que ganhou o Oscar de Melhor Roteiro Adaptado, em 2019, pelo longa Infiltrados na Klane convidou o produtor audiovisual Gilberto Caetano, que produz filmes na periferia de São Paulo, para falar sobre cinema negro e representatividade.

Após a apresentação do filme, Caetano debateu com alunos sobre a arte, a obra e a importância de Spike Lee para o cinematografia mundial e para a representatividade negra no cinema.

Ele recorda que Spike Lee foi o primeiro cineasta que ele assistiu e que a princípio não sabia que ele era negro. “Antes de fazer o curso de cinema eu não tinha noção do quanto era importante ter um diretor negro. Só fui entender quando fiz o curso com o Diogo Gomes dos Santos, que é um cineclubista dos anos 1970 que sempre esteve envolvido com questões políticas.”

 

cinemateca_1
O produtor audiovisual Gilberto Caetano (crédito: AICom)

Caetano também falou sobre o cuidado que tem na hora de produzir seus filmes, principalmente os de terror – ele é diretor e produtor da websérie Terror em 1 minuto (2011/2014). “Não dá pra colocar um protagonista negro como demônio ou assassino”, diz. E, perguntado se Spike Lee colocaria negros nesses papéis ele esclarece que o diretor coloca personagens negros em papéis de vilão, mas existem vários outros negros na história: “não tem só um personagem negro que representa toda a comunidade”.

O produtor destaca a importância de ter negros atuando na direção, produção, roteiro e nas diferentes funções do audiovisual. “Tem que ter preto mesmo, porque se não tiver preto atrás das câmeras, não terá preto protagonista.”

No entanto, Caetano enfatiza que além de ter negros assinando filmes e em toda a produção “tem que ter espaço para todos, mulheres, negros e a comunidade LGBTQI+”. Das referências, ele destaca o filme Cidade de Deus (2002) , que segundo ele é um clássico do cinema nacional, mas trata o negro de forma marginalizada.  “Do ponto de vista técnico é um ótimo filme, mas o roteiro tem muitos problemas“, diz o produtor audiovisual.

Sinopse:

Filme: Faça a Coisa Certa (1989)
Direção: Spike Lee
Roteiro: Spike Lee
Elenco: Spike Lee, Danny Aiello, Giancarlo Esposito, Samuel L. Jackson
Duração: 119 minutos
Sinopse: Sal é o dono de uma pizzaria em que se cultua ídolos brancos. Porém a pizzaria fica em um bairro onde a maioria da população é predominantemente negra, e por isso Buggin’ Out, um ativista, exige que Sal troque as fotos de seus ídolos brancos por fotos de ídolos negros. Quando tem seu pedido negado, o ativista passa a organizar um boicote contra a pizzaria.

 

[1] Aluna do quarto semestre do curso de Jornalismo e monitora do NERA (Núcleo de Estudos Étnicos-Raciais) e colaboradora da da Agência Integrada de Comunicação (AICom).

[2] Professora do curso de Jornalismo. Atua na Agência Integrada de Comunicação (AICom).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s