Especialistas comentam produção audiovisual no Brasil e importância da diversidade neste ramo

Alunos puderam acompanhar como está a situação do cinema no país e receberam dicas de como trabalhar em um projeto audiovisual

Texto: Leonardo Sales  [1]

Vídeo: Daniel Gomes [2]

Foto: Marcelo  Teixeira [3]

Carla Tôzo [4]

 

A mesa desta quinta-feira de manhã (25/4) contou com as presenças de Lívia Almendary da Taturana Mobilização Social, Lyara Oliveira, artista visual e produtora de cinema e Pedro Tinen, coordenador dos Programas Brasileiros no Festival Internacional de Curtas de São Paulo (Curta Kinoforum). Com mediação do professor Douglas Domingues, o tema debatido na palestra foi “Novos Circuitos no Audiovisual”, além de outros tópicos.

Fundadora da Taturana, Lívia Almendary falou algumas das funções do projeto. “A Taturana é uma distribuidora de impacto social que vem trazendo filmes desde 2013 para gerar impacto. E o que significa isso? Significa trabalhar com as temáticas dos filmes e com os públicos mais sensíveis a eles, gerando diálogos, pertencendo a causas sociais e ampliando alguns tipos de filmes brasileiros”.

Lívia Almendary da Taturana Mobilização Social

Lívia concluiu seu pensamento dando destaque a importância da diversidade no meio audiovisual. “Tudo isso que a gente vem trabalhando na Taturana é na perspectiva de que a distribuição de filmes envolve questões de diversidade. São poucos os municípios no Brasil que tem salas de cinema comercial”. Segundo ela, esse circuito é concentrado, pois não são todos os filmes que conseguem chegar nas salas exibidoras, por que elas tendem a preferir filmes com garantia de bilheteria.

Lyara Oliveira conduziu sua fala para outros aspectos que também são importantes no ramo audiovisual, como por exemplo, as tendências que estão rolando no mundo. “O que eu tinha pensado era trazer algumas possibilidades e coisas que estão acontecendo no mundo para abrir as perspectivas de vocês (alunos) ”.

Ela disse que existe um eterno dilema entre produtores de audiovisual que é saber equacionar a produção e a criação, e como exibir e chegar a um público. “Essas são coisas que a gente tem que ver o tempo todo e existe um “vício” em pensar na criação desvinculada de exibição, das tecnologias de produção e de como fazer um conteúdo circular”.

Lyara Oliveira, artista visual e produtora de cinema

A dica é que logo após surgir uma ideia de trabalho, o recomendável é planejar como concretizá-la, definir as parcerias que serão estabelecidas para concretizar isso e como esse produto chegará ao público.

Novas possibilidades

 Em 2019, o Kinoforum comemora 30 anos de festival e Pedro Tinen comentou a importância desse evento. “Ele é um momento tanto de celebração quanto de encontro. É uma oportunidade para quem trabalha com cinema, audiovisual e de quem está estudando, conhecer outras pessoas.

Pedro Tinen, coordenador dos Programas Brasileiros no Festival Internacional de Curtas de São Paulo (Curta Kinoforum) com o professor Douglas Domingues

Considerado um dos festivais mais importantes e tradicionais dedicados ao curta-metragem do mundo, Pedro trouxe outros detalhes sobre o Kinoforum. “Ano passado, a gente teve cerca de 3.500 inscritos, 350 filmes selecionados, 250 convidados credenciados, a gente passou em inúmeras salas da cidade de São Paulo”. Por fim, Pedro aproveitou a ocasião para convidar a plateia a participar do evento em 2019. “Esse ano, as inscrições ainda não acabaram. Quem quiser pode se inscrever até o dia 15 de maio, já completamos 3.000 inscritos. Esse ano parece que o número vai aumentar”, comemorou.

A III semana de Rádio e TV, Audiovisual e Multimídia se encerra nesta sexta-feira (26/4) com mesas nos períodos da manhã e da noite no Auditório Nelson Carneiro, campus Liberdade.

Confira o vídeo do dia 25 de abril

 

[1] Aluno do sétimo semestre do curso Jornalismo e estagiário da Agência Integrada de Comunicação (AICom).

[2] Aluno do oitavo semestre do curso Jornalismo e estagiário da Agência Integrada de Comunicação (AICom).

[3] Editor de Imagens do Centro Universitário FIAM-FAAM.

[4] Professora do curso de Jornalismo. Atua na Agência Integrada de Comunicação (AICom).

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s