Vencedores do IV Festival Audiovisual FIAM-FAAM 2018

em

O júri foi composto pelos professores da Escola de Comunicação 

Por Piero Sbragia [1]

Esta edição do IV Festival Audiovisual FIAM-FAAM-Centro Universitário bateu recorde de inscritos (mais que o dobro dos inscritos do ano passado)! Desse total, 43 obras acabaram selecionadas pela comissão de organização e os 23 filmes finalistas, aqueles mais votados pelos jurados, foram exibidos no sábado (10/11).

O júri foi composto pelos professores da Escola de Comunicação do FIAM-FAAM Centro Universitário: Silvio Anaz, Edilaine Felix, Bruno Casalotti, Adriana Câmara, Isabella Goulart, Thiago Venanzoni e Piero Sbragia.

Tivemos gente do Brasil todo participando, alunos das universidades: Estadual de Goiás, FIAM-FAAM, São Judas, Estácio de Sá-RJ, Universidade de Fortaleza, Universidade Federal de Juiz de Fora, Universidade do Estado do Amazonas e também da ETEC de Carapicuíba.

Em 2018 foi criado um prêmio especial, o “Prêmio Especial Cinema de Resistência”. Nossa ideia é jogar luz em obras de intervenção social, engajadas, militantes e que dão corpo a movimentos de emancipação e demandas por justiça de diversos grupos sociais. É o cinema em ação! É o cinema como forma de levante, insurgência e insurreição! Como bem disse Andrei Tarkovsky, filmes são “uma arte com a qual as pessoas tentam comunicar-se entre si, partilhar informações sobre si próprios e assimilar a experiência dos outros.”

A comissão organizadora agradece a todos que se inscreveram e participaram. Apreciem os vencedores sem moderação!

  • Melhor Filme de Ficção

TOMMY BRILHO, com direção e roteiro de Sávio Fernandes (Universidade de Fortaleza)

  • Melhor Filme de Não-Ficção (Documentário)

A COR DA LEI, com direção de Daniel Bibiano e Ulisses Barros (FIAM-FAAM)

  • Prêmio Especial Cinema de Resistência

LACRY: HISTÓRIAS DA GERAÇÃO TOMBAMENTO, com direção de Mayara Nunes (Universidade São Judas)

  • Melhor direção

PELÍCULA DA MEMÓRIA, com direção de Gabriel Moura (FIAM-FAAM)

  • Melhor roteiro

MANHÊ!, com direção e roteiro de Camila Amaral Xavier (Universidade São Judas)

ELZA, com direção Heloísa Maria e roteiro de Evilane Justo (FIAM-FAAM)

  • Melhor montagem

FEIRA LIVRE, com direção e montagem de Fernão Carvalho (Universidade Estadual de Goiás)

ERROR XXI, com direção e montagem de Micheli Alves e Will DeOliveira (FIAM-FAAM)

  • Melhor atuação em filme de ficção

Juliana Soares em 2067, com direção de Julio Mello (FIAM-FAAM)

Nathália Santos em NETDIVA, com direção de Doug Picelli (FIAM-FAAM)

 

[2] Professor da Escola de Comunicação do FIAM-FAAM Centro Universitário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s