Jornalismo: uma profissão de risco?!

Embarque em uma aventura fantástica repleta de conhecimento

Texto e fotos: Victor Nunes Ferreira [1]

Carla Tôzo [2]

 

O livro Em terreno minado (geração editorial, 344 páginas, 2013, R$ 19,99) revela os bastidores de reportagens em áreas de risco feitas pelo jornalista brasileiro Humberto Trezzi. Nesta jornada, o autor expõe, em detalhes, os conflitos e apertos que passou em várias partes mundo.

A obra é dividida em 4 partes: Conflitos, Catástrofes, Rebeliões Políticas e Crime Organizado. Os perigos relatados nessas memórias são imensos e cada fato gera mais contemplação.

A narração em primeira pessoa faz com que o leitor entre nas batalhas e sinta um misto de curiosidade, coragem e medo. As quase 350 páginas são viciantes e magníficas. Além disso, o livro apresenta diversas fotografias tiradas pelo próprio repórter e por seus colegas.

Em algumas partes do livro, porém, Humberto faz pequenas críticas aos riscos que sofreu, aos colegas que perdeu e outras dificuldades que a profissão é submetida. Faltou, talvez, uma crítica mais severa em relação às condições de trabalho do jornalista. O livro se torna menos crítico por isso, mas não menos apaixonante, especialmente para aqueles que estão entrando na profissão ou se interessam por ela.

Decerto, uma leitura muito recomendada não apenas aos estudantes de jornalismo, mas para todos que gostam de história e apreciam detalhes sobre guerras.

 

[1] Aluno do segundo semestre de Jornalismo e estagiário da Agência Integrada de Comunicação (AICom).

[2] Professora do curso de Jornalismo. Atua na Agência Integrada de Comunicação (AICom).

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s