Projeto Tiny Desk Concerts serve de vitrine para artistas

Durante seu primeiro ano o projeto apostou em artistas diversificados

Por Rafael Silveira [1]

Edilaine Felix [2]

Provavelmente você nunca escutou falar do Tiny Desk Concerts. Criado em 2008 por Bob Boilen e Stephen Thompson, o projeto foi criado pela NPR (National Public Radio), nos Estados Unidos, o projeto é disponibilizado no YouTube com o objetivo de ser uma vitrine para artistas menos conhecidos e também para famosos com shows intimistas, como o próprio nome sugere, atrás de uma pequena mesa.

Inicialmente o projeto era disponibilizado apenas pela rádio. O primeiro vídeo do foi ao ar apenas em abril de 2009 com uma apresentação de Laura Gibson gravada um ano antes. Laura é uma cantora de folk e indie rock que iniciou a carreira em 2004 e possui cinco álbuns em sua discografia, mas que é desconhecida do grande público.

Apostas

Durante seu primeiro ano o projeto apostou em artistas diversificados. Entre os principais destaques do período há a dupla mexicana Rodrigo y Gabriela, que foi destacada como uma dupla de heavy metal flamenco, algo que chama a atenção por si só por combinar estilos que não parecem ter relação.

Outro que participou ainda em 2009 foi Raphael Saadiq, que hoje faz parte da trilha sonora da série Luke Cage da Netflix/Marvel. Artista do mundo do R&B e do soul, ele ajudou a dar uma cara eclética ao Tiny Desk.

Ainda ganhando forma, em 2011, aconteceu a primeira participação de um artista mundialmente renomado. A escolhida da vez foi Adele. Ter uma artista em ascensão e também ganhadora do Grammy cantando naquele cenário minimalista ajudou a consolidar e a dar credibilidade ao projeto.

Pluralidade 

A mescla de artistas famosos com outros que ainda estão buscando seu espaço ao sol se tornou uma das características do projeto. Se de um lado havia nomes consolidados em sua cena, como Foster The People e Beirut, de outro sempre havia espaço para as desconhecidas Hospital Ships e para a guatemalteca Gaby Moreno.

A participação de artistas estrangeiros é outra marca do projeto. Em uma listagem rápida, pode-se listar o jamaicano I Wayne, a argentina Maria Volonte, a britânica Anna Calvi, a argelina Souad Massi e o brasileiro Rodrigo Brito.

O site de Rodrigo Brito, inclusive mantém a foto de sua participação na NPR como a imagem de abertura. E sua apresentação, onde utilizou uma intérprete para se comunicar entre as músicas, é um claro exemplo da universalização alcançada no Tiny Desk, onde o que importa realmente é a música e não a língua.

Em dezembro de 2014, a NPR anunciou um concurso e convidou bandas a enviarem material contendo uma música para avaliação. Após se tornar anual, cada uma das disputas teve um número superior a seis mil inscrições.

O primeiro vencedor foi o artista de blues norte-americano Fantastic Negrito, que possuía 46 anos na época. O prêmio era uma participação no Tiny Desk Concerts.

Em 2017, o vencedor do concurso foi a banda de funk e soul Tank and the Bangas. O vídeo da apresentação prêmio da banda é o quinto mais assistido do canal com mais de 5,8 milhões de visualizações.

Curiosidades

Entre os mais de 800 vídeos já disponíveis, alguns chamam a atenção. Um dos mais curiosos é a apresentação de Steve Martin and the Steep Canyon Rangers. Poucos sabem, mas o ator de 73 anos é um banjoísta e colabora com a banda de bluegrass desde 2009.

O rapper T-Pain também é outro com uma exibição surpreendente no projeto. Conhecido por usar a abusar de efeitos de distorção em suas músicas, T-Pain apresentou uma performance acústica, de voz limpa, o oposto do que seus fãs estavam habituados, mas que também serviu para demonstrar todo seu talento vocal.

O maior marco do nos 10 anos do projeto, entretanto, é a apresentação do ator e rapper Common, na biblioteca da Casa Branca, em 2016 durante a administração Obama. No pequeno setlist do cantor o destaque foi para música Letter to the Free, onde ele fala sobre escravidão, liberdade e racismo. Algo difícil de se imaginar acontecendo durante o atual governo Trump.

TINY DESK CONCERTS PHOTO
Apresentação do ator e rapper Common, na biblioteca da Casa Branca, em 2016 durante a administração Obama. (reprodução YouTube)

Vale a pena conferir

Segue uma sugestão de artistas que participaram do projeto e vale a pena ficar ligado:

  • Brushy One String, cantor jamaicano que se destaca por se apresentar com um violão contendo apenas uma corda;
  • Mac Miller, o rapper, falecido no início do mês, teve o vídeo de sua participação no projeto divulgado apenas um mês antes de sua morte;
  • Anderson Paak & The National, o vídeo mais acessado do projeto com mais de 22 milhões de acessos;
  • Tash Sultana, australiana do rock alternativo que se destaca pela sua atitude energética e emocional no palco.

Os vídeos do Tiny Desk Concerts estão disponíveis no canal NPR Music, no YouTube.

 

[1] Aluno do quarto semestre de Jornalismo e estagiário da Agência Integrada de Comunicação (AICom)

[2] Professora do curso de Jornalismo. Atua na Agência Integrada de Comunicação (AICom).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s