FMU assina acordo com ACNUR em prol dos refugiados

Parceria entre a instituição e o ACNUR foi firmada oficialmente em evento público em São Paulo

Texto: Renan Rafael [1]

Vídeo: Laura Yoko [2]

Edilaine Felix [2]

Durante o I encontro internacional e II Encontro Estadual sobre Migração e Refúgio realizado nesta terça-feira, dia 19, no auditório Franco Montoro, em São Paulo, foi selado um compromisso entre o Complexo Educacional FMU|FIAM FAAM e o ACNUR ( Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados), que oferecerá serviços gratuitos a pessoas que estão em situação de refúgio na cidade.

Com destaque para os serviços na clínica de saúde e para o apoio jurídico do curso de direito, todos o demais cursos estarão preparados a ajudar. “Isso vai favorecer não somente o atendimento dessa população aqui no Brasil, mas também como forma de nossos estudantes entenderem essa questão de inserção social no país e a importante questão internacional do refúgio”, assegurou o reitor da instituição Manuel Nabais da Furriela.

“Além disso, ajudaremos na revalidação do diploma. Nós temos o caso do refugiado sírio que em seu país era engenheiro e aqui no Brasil trabalha como cozinheiro, mas tem como objetivo revalidar o seu diploma para poder exercer o seu trabalho de formação”, disse Furriela ao se referir a Talal, que fugiu com a sua família do seu país de origem por causa da guerra e hoje estuda engenharia na FMU.

Talal é um dos personagens do filme “Em Refúgio – um documentário sobre possibilidades”. Dirigido pelo professor Piero Sbragia, o documentário foi realizado pelo Complexo Educacional FMU, em parceria com o ACNUR e com apoio da Segundas Histórias Filmes. A equipe é formada 90% por alunos da Escola de Comunicação do FIAM-FAAM – Centro Universitário.

Estima-se que 52% dos refugiados no Brasil tem a capital paulista como destino. Entre 2000 e 2016 a cidade recebeu 2.582 refugiados reconhecidos, segundo dados da Sincre ( Sistema Nacional de Cadastro e Registro de Estrangeiros).

O Brasil é o país da América Latina que mais recebe solicitação de refugiados

Em 2017 o Brasil registrou o maior número de solicitação de refúgio desde o começo da série histórica do Comitê Nacional para os Refugiados (Conare). Foram 33.865 solicitações, das quais metade foram de venezuelanos e pouco mais de 10 mil delas foram aceitas.

LEIA MAIS: Mundo tem 68,5 milhões de pessoas deslocadas

“É importante apoiarmos esse trabalho de solidariedade, pois continuaremos trabalhando para corrigir essas solicitações que tiveram um aumento significativo”, afirma Federico Martinez, representante adjunto do ACNUR no Brasil.

Confira a reportagem em vídeo sobre o evento e o lançamento do documentário:

[1] Aluno do sexto semestre de Jornalismo e monitor da Agência Integrada de Comunicação (AICom)

[2] Aluna do sétimo semestre de Jornalismo e monitora da Agência Integrada de Comunicação (AICom)

[3] Professora do curso de Jornalismo. Atua na Agência Integrada de Comunicação (AICom).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s