Qualidade e produtividade são essenciais na organização dos estudos

Disciplina é fundamental para manter uma vida saudável e equilibrada

Por Ana Luiza Antunes e Gabriela Silva [1]

Edilaine Felix [2]

Quando sua mente está em ordem, tudo flui melhor, e nos estudos não é diferente. Com as regimentais se aproximando, é sempre bom saber separar os conteúdos e analisar quais as suas dificuldades. O processo fica ainda mais fácil se for divertido e dinâmico.  Sorte a nossa que existem ótimos aplicativos para dar um help ao estudar e fixar qualquer matéria! Fora que ainda é possível arrumar tempo para descansar antes da prova. Parece impossível? Mas não é. Sabendo organizar bem seus horários e seus compromissos, o seu dia a dia será muito mais produtivo e as produções com muito mais qualidade.

No entanto, de nada adianta ter uma enxurrada de aplicativos e dicas se não soubermos a qual tipo de estudantes eles se encaixam. Por isso, um método neurolinguísitico de fácil compreensão para identificar em qual estilo cada pessoa se identifica, podendo ser visual, cinestésica ou auditiva. O ideal para saber em qual você se adapta é testar as três formas, mas abaixo você confere um infográfico com algumas características de cada tipo.

6
Descubra seu estilo (Crédito: Ana Luiza Antunes)

4 APPS QUE AUXILIAM NA ORGANIZAÇÃO VIRTUAL

Evernote

O Evernote é considerado um aplicativo bem completo para quem deseja ter todas as funções de organização localizadas em um espaço só, foi criado no intuito de deixar seus estudos mais dinâmicos. Dentro dele você pode realizar anotações, catalogar ideias e ainda editar seus conteúdos em um bloco específico. O design é bem fácil de entender e simples de usar. Os conteúdos de edição são parecidos com qualquer editor de texto, como o World por exemplo.

Se você é um estudante mais visual, o Evernote também possibilita a inserção de desenhos, mapas mentais, entre outras possibilidades. Além de tudo isso, o aplicativo também permite que você compartilhe a sua organização com outras pessoas, o que ajuda muito quando estamos realizando um trabalho em grupo na faculdade. Assim, todo mundo fica por dentro do que fazer.

Edição

FOTO 1
Evernote (Crédito: Ana Luiza Antunes)

O aplicativo é uma grande agenda virtual. Ele é dividido em cadernos com um número ilimitados de notas. Dentro de cada nota é possível fazer checklist, gravar áudios, inserir divisor de texto, anexar documentos e ainda colocar conteúdos completos em formato PDF. Nesse último, o Evernote possibilita a edição dentro do próprio formato, que vai desde o acréscimo de texto a formas geométricas e setas coloridas.

FOTO 2

Uma ótima função no editor de texto são os marcadores. As cores são variadas e você pode selecionar aquela frase mais importante para o seu trabalho e ainda classificar as cores em categorias. Dessa forma, fica mais fácil encontrar a parte do texto que deseja estudar com mais profundidade.  Caso você queira encontrar uma nota específica com mais facilidade, o Evernote permite colocar tags em suas anotações. Assim, é só inserir a tag desejada que o aplicativo irá mostrar todas as notas salvas com aquela palavra.

Coletar ideias

Outra função muito bacana do Evernote é a possibilidade de salvar links da internet dentro do próprio aplicativo. Na versão web, é possível baixar uma extensão do site no Google Chrome, o que facilita a garimpagem de conteúdos durante uma pesquisa.

FOTO 3
Evernote (Crédito: Ana Luiza Antunes)

O clipping pode ser feito para qualquer tipo de conteúdo encontrado, podendo variar de tamanho também. Desde artigos a vídeos no Youtube, a extensão foi criada com o objetivo de facilitar sua organização, pois é possível escolher em qual nota deseja salvar a busca antes de inseri-la no aplicativo. Com isso, é possível salvar também mensagens recebidas por e-mail, determinando a parte que será salva no Evernote. Além do clipping, a extensão também proporciona recursos de screenshot, assim ao invés de salvar uma página inteira pelo clipping, você pode escolher a parte mais relevante e importante em sua pesquisa.

Se você quiser ter uma visão mais geral de suas notas, é possível colocá-las em um campo mais visível do aplicativo. Os shortcuts são como os favoritos, ou seja, usados para acrescentar aquelas notas usadas com mais frequência.

Any.do

O Any.do é um ótimo aplicativo de checklist! Existe a versão gratuita e a versão Premium. A versão paga possui recursos como: separar suas tarefas por cores, adicionar locais para seus compromissos, adicionar fotos em sua lista de tarefas e customizar o seu aplicativo de acordo com o seu gosto. No entanto, o principal objetivo do Any.do é separar os seus compromissos por áreas e listar dentro de cada uma delas as tarefas que precisa realizar.

FOTO 4
Any.do (Crédito: Ana Luiza Antunes)

Você pode separar cada uma de suas tarefas em grandes listas ou em períodos (Today; Tomorrow; Upcoming). Listadas as tarefas, você pode adicionar anotações, documentos, sub tarefas e ainda compartilhar com algum amigo, se desejar.

Caso aquele compromisso for muito urgente, você pode adicioná-lo aos favoritos e assim será mais visível saber das tarefas mais importantes a serem cumpridas. Você pode também adicionar um despertador a sua tarefa, especificando o dia e hora.

FOTO 5
Any.do (Crédito: Ana Luiza Antunes)

Trello

O Trello é bem parecido com o Evernote e Any.do em relação a divisão por cadernos e recursos semelhantes. A diferença é que no Trello as divisões são por painéis e dentro desses painéis você pode dividir suas tarefas de acordo com o andamento. O cadastro é totalmente grátis e assim como o Evernote, existe o formato web (com extensão) e para celulares. Nele você pode encontrar recursos como clipping, checklist, etiquetas, anexos e ainda a possibilidade de compartilhamento com seus amigos.

FOTO 6
Trello (Crédito: Ana Luiza Antunes)

A divisão de tarefas é por meio de fichas, na qual dão uma visão geral do progresso de seu trabalho ou pesquisa. Nessas fichas você lista as tarefas que precisa fazer, por exemplo: Na ficha “Para fazer” você coloca todas as tarefas que você precisa realizar. Cada tarefa possibilita a inserção de etiquetas, anotações, checklist, anexos e datas. Além de compartilhar com alguém específico aquela tarefa, como um amigo que está realizando o trabalho junto com você, fazendo com que ele também saiba o que deve ser feito.

FOTO 7
Trello (Crédito: Ana Luiza Antunes)

As etiquetas funcionam como marcadores. É possível colocar várias etiquetas, categorizadas por cores, por exemplo: verde significa feito; vermelho significa urgente e assim vai, como você desejar. Dessa forma, assim que você abrir o painel, terá uma visão geral de suas tarefas organizadas de acordo com a prioridade. Os painéis também podem ser salvos como favoritos, deixando-os em primeiro plano assim que abrir o aplicativo.

Para que sua organização fique mais eficiente, o Trello possibilita a filtragem de suas tarefas de forma mais dinâmica. Você pode procurá-las de acordo com etiquetas ou mesmo por pessoas que foram denominadas a realizar aquela tarefa também.

OneNote

O OneNote é parecido com o Evernote em relação ao seu painel de edição com vários recursos. No entanto, o OneNote possui recursos mais detalhados. Para quem gosta de enfeitar suas anotações e separar por cores e desenhos, ele é uma ótima opção. Além disso, uma categoria muito interessante são as marcações de data e hora de sua anotação. Parece bobo, mas é muito útil. Dessa forma, você consegue saber que dia iniciou seus estudos e poder planejar seus próximos passos.

FOTO 9
OneNote (Crédito: Ana Luiza Antunes)

O OneNote também é dividido em cadernos. Logo, você pode separar por matérias e projetos. Dentro de cada caderno há a possibilidade de separar por seções, e nelas você pode adicionar várias páginas. O conteúdo fica dividido da maneira que desejar e assim, organiza todos os pensamentos e ideias novas.

7 ideias eficientes para complementar sua organização

Muitos estudantes têm dificuldades para organizar seus horários e estudar para as provas, mas existem algumas dicas que podem ajudar aqueles que não têm um método de estudo definido. Ter um cronograma de estudos, além de utilizar algumas técnicas, como sublinhar e fazer fichamento, são algumas das ferramentas consideradas adequadas para ajudar na organização dos estudos.

Cronograma de estudos 

Esse método talvez seja o que os estudantes menos gostem, mas é um dos mais necessários para organizar seus horários, pois muitas vezes, o estudante que tem dificuldade e um grande número de tarefas, acaba se esquecendo ou deixando de lado coisas importantes como o lazer e diversão.

FOTO 8
Cronogramas dão uma visão geral de seus compromissos (Crédito: Gabriela Silva)

Algumas dicas podem ser valiosas para a criação de um cronograma de estudos eficiente. A primeira delas é separar os compromissos em duas partes: uma para os eventos que são fixos e outra para os que não são fixos. Isso já vai ajudar você a se organizar e a não se perder nos seus horários. Depois disso, você vai poder ver em quais momentos você tem compromissos e então decidir quando vai estudar. Uma dica é ter um dia para descansar.

Outra dica bastante recomendada é separar as matérias em três grupos:

  • As matérias que você mais gosta;
  • As que você menos gosta;
  • E aquelas que você não gosta ou que tem mais dificuldades.

Isso servirá para que você separe de acordo com sua disposição para estudar. Por exemplo, se você tem mais energia para estudar em determinado dia, então escolha estudar matérias que você tem mais dificuldade, separando também pelo menos um dia da semana para cada matéria.

Reserve também um tempo do seu dia para revisões, pois é importante rever todo o conteúdo estudado e tirar dúvidas. Mas lembre-se de que seu tempo precisa ser usado para o entretenimento. Por isso, ao fim do dia separe um momento para o lazer e descansar a mente.

Sublinhar

A técnica de sublinhar é considerada eficiente não apenas para entender com facilidade o conteúdo, mas ela também ajuda na memorização. Além disso, é bastante eficaz para revisões após a leitura de textos acadêmicos e anotações.

FOTO 9
Sublinhar exercita conhecer as prioridades de um texto (Crédito: Gabriela Silva)

Esse método é usado para destacar as principais ideias dos textos. Você pode grifar com uma ou mais cores o que julgar necessário.

Anotar

Fazer anotações das aulas ou dos textos conforme o andamento da leitura também é uma técnica viável, pois por meio delas é possível sintetizar o material lido ou as explicações dadas pelo professor. As cores utilizadas também ajudam na compreensão e memorização do conteúdo. Além disso, você também pode fazer tópicos para fixar o que aprendeu.

FOTO 10
Anotar os detalhes ajuda muito estudar para a prova mais tarde (Crédito: Gabriela Silva)

Mapas mentais

Para que tenhamos uma boa interpretação de texto é necessário utilizar ambas as partes do cérebro. Precisamos escrever de maneira que faça sentido para que a parte esquerda do nosso cérebro seja exercitada. Quando estamos na escola, aprendemos a escrever seguindo as linhas da folha com um lápis ou caneta sempre da mesma cor e apenas exercitamos essa parte do cérebro.

Os mapas mentais ajudam a exercitar o lado direito do cérebro, que é responsável por ações relacionadas a criatividade e a emoção, sem deixar de lado o hemisfério esquerdo, que está relacionado com a lógica. Por isso os mapas são tão efetivos.

FOTO 11
Os mapas mentais ajudam a desenvolver sua criatividade (Crédito: Gabriela Silva)

Para começar a montar um mapa mental é necessário pegar uma folha em branco e colocar a ideia principal do texto no centro. Para isso você também pode utilizar imagens e desenhos ou escrever com canetas coloridas.

Fichamento

Com a leitura de tantos textos, corremos o risco de acabar nos esquecendo dos assuntos e ideias principais que cada um apresenta. Por isso, uma das técnicas que podem ser utilizadas é o fichamento. Esse recurso, além de poder ser utilizado para estudar para as provas, também é útil na produção de trabalhos acadêmicos.

FOTO 12
A técnica do fichamento sintetiza o conteúdo mais importante (Crédito: Gabriela Silva)

O fichamento é feito como uma síntese de um texto, contendo a ideia central de cada tópico, anotando sempre a paginação de onde está cada ideia para que o leitor possa consultar o texto depois, caso necessário.

Método Cornell

Esse método foi criado na década de 1950 por Walter Pauk, professor da Universidade de Cornell, nos Estados Unidos. É ideal para estudantes que têm dificuldades para organizar suas anotações. O método Cornell é feito dividindo a folha em três partes: títulos, notas (ou anotações) e resumo.

FOTO 13
Método Cornell (Crédito: Gabriela Silva)

Esse método é muito utilizado e foi reformulado ao longo do tempo e personalizado de acordo com o que o estudante prefere. Algumas pessoas, por exemplo, preferem deixar de lado a coluna para resumos. Já outras também utilizam a coluna de títulos para anotar palavras que não conhecem o significado, ou mesmo para anotar dúvidas.

FOTO 14
Método Cornell proporciona divisões eficientes (Crédito: Gabriela Silva)

Pastas

Ao longo do curso, algumas matérias acabam se repetindo. Por isso, uma técnica viável é arquivar os conteúdos já estudados nos semestres anteriores com os resumos feitos, separando em pastas para utilizá-los para estudar para as provas.

FOTO 15
Separar em pastas te ajuda a encontrar conteúdos anteriores (Crédito: Gabriela Silva)

 

[1] Alunas do terceiro semestre de Jornalismo e estagiárias da Agência Integrada de Comunicação (AICom)

[2] Professora do curso de Jornalismo. Atua na Agência Integrada de Comunicação (AICom)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s