“Organizar a alimentação é a melhor forma de ter uma refeição equilibrada”

em

De acordo com a nutricionista Juliana Menezes, a baixa variedade de alimentos nas cantinas é um problema para os jovens estudantes

Por Natalia Soares e Sarah Café [1]

Edilaine Felix [2]

 

Alimentação inadequada, correria do dia a dia e pouco dinheiro. Alunos que não possuem independência financeira, na maioria das vezes, necessitam encontrar uma alternativa para “enganar a fome” e, por conta dos valores elevados nas cantinas universitárias, não priorizam a qualidade dos alimentos e, como consequência, acarretam doenças futuramente.

Isadora Soares tem 19 anos e é estudante de Biomedicina na Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR) e diz que leva comida de casa por conta dos valores elevados da cantina. Segundo ela, os alunos estão se organizando para conseguirem que ajustes sejam realizados. “Todos estão se reunindo para fazer um abaixo-assinado.”

Na Universidade Presbiteriana Mackenzie a situação não é diferente. O aluno de computação, Leandro Alexandre, opta por intercalar entre levar lanche de casa ou comprar fora da faculdade, por ter mais variedades e diz ainda que, a qualidade das opções oferecidas não são boas.

Segundo a nutricionista Juliana Menezes, não é saudável comer lanche da cantina diariamente porque pode acarretar doenças no futuro. “O problema é que, muitas vezes, a cantina é repleta de alimentos industrializados e as chances de desenvolver doenças crônicas como obesidade, hipertensão arterial, diabetes, entre outros, são muito maiores para quem consome diariamente”, diz.

Muitas pessoas acham que consumir, por exemplo, uma porção de batata frita, é o suficiente para saciar a fome. Mas esquecem que, para ter uma alimentação saudável, é preciso ingerir os elementos principais de uma refeição completa que são: carboidratos (arroz, macarrão, batata, mandioca, milho), proteína vegetal (feijão, ervilha, lentilha, grão de bico), proteína animal (carnes, ovos, frango, peixe), verduras e legumes.

fruit-2305192_1920
Para a nutricionista Juliana Menezes, a cantina deveria disponibilizar alimentos mais nutritivos. (Foto: Pixabay)

Para substituir o lanche da cantina, Juliana diz que: “a cantina deveria disponibilizar alimentos mais nutritivos como: salada de fruta, vitaminas de frutas, saladinhas no pote, sanduíche natural, salgados assados e integrais, bolos simples, e parar com a comercialização dos alimentos industrializados. Sou a favor de levar o lanche de casa caso a cantina não possua opções bacanas. Levando o lanche você evita de comer o que tiver no momento da fome. Organizar a alimentação é a melhor forma de ter uma alimentação equilibrada”.

 

[1] Alunas do terceiro semestre de Jornalismo e estagiárias da Agência Integrada de Comunicação (AICom)

[2] Professora do curso de Jornalismo. Atua na Agência Integrada de Comunicação (AICom).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s