Prazo para o cadastramento da identificação biométrica termina nesta terça-feira (27)

em

 

Processo, que está sendo feito desde março de 2017, já registrou cerca de 1.066.721 (43,57%) eleitores até agora

Por Raisa Correia [1]

Edilaine Felix [2]

Usada desde as eleições de 2010 em cidades paulistas a Identificação Biométrica Obrigatória (ou simplesmente “biometria”) está com a revisão do eleitorado em 84 municípios do Estado de São Paulo, sendo que o cadastramento está em vigor até amanhã (27) em 75 deles.

Alguns dos municípios que ainda estão dentro do prazo são: Catanduva, Guararapes, Indiaporã, Jeriquara, Paraíso e Piratininga. A lista completa de todos que têm biometria obrigatória está no site do TRE: http://www.tre-sp.jus.br/eleitor/identificacao-biometrica-1/identificacao-biometrica#ancora-2

Em outras nove cidades (Araçoiaba da Serra, Botucatu, Guarulhos, Itatinga, Pardinho, Salto de Pirapora, Sorocaba, Várzea Paulista e Votorantim), o prazo foi até sexta-feira passada (23), e esses municípios não estão mais fazendo agendamentos.

Para os eleitores de cidades em que o prazo foi encerrado, como em Guarulhos, a partir de hoje (26) até o dia 9 de maio, eles poderão solicitar a regularização de seu título pelo site do TRE, mediante o pagamento de multa de R$ 3,50.

Nas cidades que o processo ainda está sendo feito é necessário realizar um agendamento no cartório eleitoral do seu município ou no Poupatempo local, caso ele realize serviços eleitorais. Para o dia do cadastramento, o eleitor deve apresentar documento original de identificação com foto, comprovante de residência dos últimos três meses e título eleitoral, caso tenha.

Lembrando que, para quem não estiver com o cadastramento ou regularização em dia, o título eleitoral será suspenso e traz uma série de impossibilidades para o eleitor, sendo eles:

  • Impedimento de tirar ou renovar passaporte;
  • Ficar fora de concursos públicos ou impedido de tomar posse em cargos públicos;
  • Deixar de receber salário em emprego público;
  • Estar proibido de participar de concorrência pública;
  • Não renovar matrícula em instituição pública de ensino;
  • Não receber empréstimos de bancos públicos, como Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil.

 

[1] Aluna do quinto semestre de Jornalismo e estagiária da Agência Integrada de Comunicação (AICom).

[2] Professora do curso de Jornalismo. Atua na Agência Integrada de Comunicação (AICom).

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s