Profissionais do mercado publicitário participam da Semana de Comunicação

O novo consumidor é tema em amplo crescimento

Por Geovana Ferreira [1]

Edição por Nadini Lopes [2]

As publicitárias Juliana Acquarone e Laura Rocha são profissionais experientes e atuantes no mercado da publicidade. Durante a Semana de Comunicação elas ressaltam a importância das novas tecnologias na delicada relação entre empresas e consumidor. Além disso, debatem como as ferramentas importantes da publicidade impactam na vida dos novos consumidores que vivem a era da internet pós anos 2000.

Juliana Acquarone é fundadora do “Mercado Sênior”, uma empresa de consultoria brasileira que fornece conhecimento, insights e desenvolvimento de estratégias de marketing para empresas voltadas para este tipo de consumidor em vários setores da indústria.  Ela dá destaque ao fenômeno que está ocorrendo no Brasil em relação aos novos modos de vida do consumidor. “Nós estamos vivenciando a revolução da longevidade. Existe uma mudança cultural muito grande, a população brasileira está envelhecendo de forma diferente da geração passada. São pessoas mais ativas que seguem no mercado de trabalho e vivem as mudanças na economia, na concentração de renda e seguem consumindo mesmo possuindo outra bagagem de vida,” completa a publicitária.

Com perspectivas promissoras de negócios para esse público, o Brasil tinha em 2015 mais de 33 milhões de habitantes acima dos 55 anos, sendo a perspectiva de vida de até 75 anos. “Há uma onda de inovação nos serviços e produtos voltados para clientes maduros”, afirma.

Laura Rocha é publicitária especializada na área de marketing, eventos, programas culturais e apresenta projetos em relação ao Shopper do futuro que visam contextualizar quem é o consumidor diante de todas as mudanças da era atual e como isso afeta o consumo, para onde o mercado se move e para onde vai o interesse das pessoas em meio às velozes tecnologias modernas.
“O consumidor não tem mais necessidade da posse e sim, do acesso. Desde a criação dos Smartphones, tudo mudou. Sistemas antes complexos se tornaram simples, tudo cabe no bolso. Facilitou a troca de opiniões sobre produtos e as consultas de preços se tornaram mais fáceis e acessíveis para o cliente” diz Laura.

Ela ainda completa com dicas para alunos que se interessam por este ramo de pesquisa da publicidade: “Tudo acontece na rua, onde o povo está, onde o consumidor está. Deve ser ali seu local de observação, a vida como ela é. Nossa matéria é gente. Ser curioso e ampliar o repertório é fundamental para o publicitário, não perder oportunidades, trocar experiência com outros profissionais, enriquecer as formas de observar as pessoas e as percepções de mundo”, conclui.

 

 

[1] Geovana Ferreira é aluna do segundo semestre de jornalismo e monitora da Agência Integrada de Comunicação.

[2] Nadini Lopes é professora do FIAMFAAM Centro Universitário e atua na Agência Integrada de Comunicação.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s