Branding, comunicação interna e externa são temas debatidos na Semana de RP

 

Por Giovana Xavier

A importância do profissional de Relações Públicas em uma empresa é tema do debate que ocorreu na noite de segunda (8), na primeira semana de RP organizada pelo FIAM-FAAM.

  Para a professora Nicole Morihama, coordenadora adjunta do curso, o debate sobre gestão de marcas é importante para a formação do aluno de RP porque traz uma visão geral sobre o tema para as pessoas e instituições no mercado de comunicação.

“O aluno, ao estudar uma marca, tem que entender o conceito completo de marca, desde identidade, reputação e como isso é transmitido para os seus públicos. Então essa discussão abarca  esse relacionamento com os públicos estratégicos e como é essa percepção da marca para as pessoas”, comenta.

A professora convidada Anelisa Furquim, sênior na área de comunicação institucional e interna no Hospital do Coração(HCor), destaca que o debate é de grande relevância não somente para os alunos de RP já que a comunicação expõe várias vertentes.

“Ela é tão ampla que é importante que todos estejam aqui e é de grande relevância porque eu percebo que o aluno tem muitas dúvidas sobre o mercado de trabalho e é justamente sobre isso que nós queremos falar nesta primeira semana de relações públicas, falar sobre alguns cases de mercado bem relevantes e contemporâneos, bastante relevante para o evento em si.”

Branding

O branding foi o termo mais abordado na palestra. A professora Anelisa explica que branding é a maneira como todos abordam a gestão de marca. “É a construção da imagem de marca, não é somente a reunião de aspectos voltados aos três P’s de marketing que são Praça, Produto e Preço, mas sim voltados a uma construção dos valores ao que o público percebe diante de uma marca o que é muito mais subjetivo. Por exemplo, hoje quando se fala em Coca-Cola, claro que se lembra obviamente de um refrigerante, mas a marca remete à questão da alegria e felicidade é assim que ela se constrói com os seus públicos, e isso faz parte do branding.”

Construindo confiança

A professora Anelisa também lembrou que é importante que o branding não esteja somente na área de comunicação e marketing, mas que envolva todas áreas. A curto prazo você não constrói nada muito sólido a longo prazo sim”.

Mirtes Bogea, coordenadora de comunicação institucional do Hospital  Israelita Albert Einstein, falou sobre a  importância da reputação de uma empresa e que esse trabalho é essencialmente de relações públicas.

“A reputação é aquilo que garante a perenidade das instituições, então é óbvio que ninguém se mantém no mercado sem qualidade. Cada empresa tem seu nicho de mercado, mas conquistar o público independente do nicho tem a ver sim com o trabalho de relações públicas.”

Rodolfo Araújo, diretor de branding da Edelman no Brasil e na América Latina, comenta que só a publicidade, a visibilidade, um discurso sedutor não são suficientes para conquistar a confiança das pessoas, porque elas confiam muito mais em uma pessoa comum do que num discurso institucional.

“Na hora de comprar um produto ou contratar um serviço eu vou confiar mais em quem? No CEO da empresa falando, no funcionário, no diretor ou no amigo, no colega na pessoa que está próxima que usou e que é, sobretudo, do meu círculo de confiança?

Segundo Araújo, quanto mais confiança uma marca tem para fora, melhor ela vai se relacionar com a imprensa, mais acesso e crédito terá, mais consumidores  vai atrair, mais viabilidade vai conseguir. “Então é uma equação totalmente positiva para uma empresa quando ela investe nesta percepção e não procura o público só na hora que ela quer vender.”

Araújo também destaca que: “quanto mais confiança existe dentro de uma empresa, quanto melhor for a organização interna, melhores experiências serão entregues para os cidadãos. Os stakeholders (público estratégico, de interesse de uma organização) vão perceber que a empresa é confiável”.

Mirtes Bogea ressalta que “o relações públicas, dentro de uma instituição, deve ser a pessoa mais poliglota possível, não porque o profissional fala alemão e sânscrito, mas porque ele tem que falar a língua dos stakeholders. O relações públicas tem a missão de guardar a reputação da organização. Para mim reputação é muito mais do que branding”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s